quarta-feira, 11 de março de 2015

Um “bandido” não pode permanecer no TCM, dispara Targino

O deputado estadual Targino Machado, apesar de se recuperar de uma cirurgia do coração, não poupou palavras contra o conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Mário Negromonte, investigado na Operação Lava Jato, como possível beneficiado do esquema de corrupção na Petrobras.
“Tenho vergonha do crime perpetrado pela Assembleia Legislativa da Bahia, no final do ano passado, quando não tiveram vergonha de aprovar o nome do deputado Mário Negromonte para compor o TCM, atendendo, assim, o pedido do então governador Jaques Wagner”, criticou.
Para Targino, todos têm conhecimento “que o Conselheiro Negromonte era o operador da quadrilha do PP da Bahia, que recebia valores desviados da Petrobras, para dividi-los com os colegas da gang”.
“Que ignomínia, os deputados estaduais, por ampla maioria, colocaram um bandido no Tribunal de Contas dos Municípios para fiscalizar a aplicação dos recursos dos municípios, pelos seus prefeitos. De duas uma: ou aprova por medir a tudo pela sua mesma régua, ou vai achacando os prefeitos para vender pareceres favoráveis à aprovação das suas contas”, atacou.
Machado defende a “exérese deste tumor” da corte de contas baiana, “ou todos os pareceres exarados pela aquela Corte estarão sob suspeição”. “Vejo com tristeza aqueles que, conosco, faziam fila a criticar as velhas práticas, hoje como protagonistas da política fazendo igual ou pior”.
Fonte: Bocão News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca escreva para os outros, o que você não gostaria de ler