terça-feira, 8 de março de 2016

Professor que não der aula terá o salário descontado, avisa Neto

Em greve desde a última quarta-feira (2), os professores da rede municipal de Salvador que não trabalharem poderão ter o ponto cortado. A afirmação foi dada nessa terça-feira (8) pelo prefeito ACM Neto durante o anúncio das ações da prefeitura para o aniversário de 467 anos de Salvador. A classe docente exige um terço da jornada integral do professor, que pode ser de 20 ou 40 horas semanais, para atividade extraclasse.
“Só lamento. Nós fizemos tudo que os professores demandaram, a prefeitura está pagando esse ano nada mais, nada menos, do que R$ 84 milhões para garantir a implementação do plano de cargos e salários e da reserva de jornada. Se ela ainda não foi 100% implementada, é muito mais por uma questão operacional de convocação de professores. Agora, é uma greve injustificada, injusta. Isso dificulta a nossa relação com o sindicato porque vinha agindo de uma forma conosco, vinha sinalizando numa relação de confiança e de construção permanente, mas de repente vem uma greve dessa injustificável”, apontou o gestor municipal.
Segundo o democrata, que não estiver trabalhando normalmente, será penalizado. “Tem muita gente dando aula. Temos um cálculo de funcionamento de 50% da nossa rede e os professores que não darem aula terão seus salários descontados”, fez o alerta.
Fonte: Bocão News

Uma gestão dessa que corta o ponto dos trabalhadores no exercício da lei de greve, usando o instrumento de luta que é permitido, e mesmo assim ACM Neto diz que vai cortar os dias, o mais interessante que tem servidor que o ainda defende.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca escreva para os outros, o que você não gostaria de ler