domingo, 4 de setembro de 2016

Retorno de Jaques Wagner à Bahia já movimenta base aliada para 2018

A possibilidade do ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, de disputar uma das duas vagas ao Senado nas eleições gerais e 2018 já causou um frenesi na base aliada do governador Rui Costa. De acordo com a coluna Satélite, do Correio, os caciques das legendas anteciparam o debate interno sobre posições da chapa de Rui.
Cenários para a sucessão estadual já foram levantados. Caso Wagner realmente entre na disputa, os petistas ocupariam duas das quatro vagas. Para as outras duas vagas disputam o PP, PSD, PSB, PDT e o PSL. Três deles ficam de fora podendo migrar para a oposição.
Mesmo que mudem de posição, as siglas também encontrarão dificuldades do outro lado, já que a chapa rival possui três vagas garantidas para o DEM, PMDB e PSDB. Na queda de braço quem perderia é o PSL do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo, por se tratar de uma sigla menor.
Ao menos o PDT de Félix Mendonça Jr. deixou claro que não abrirá mão da vaga ao Senado. Marcelo Nilo já deu o primeiro passo e encomendou pesquisa para saber qual a melhor posição: candidato a governador ou senador.
Fonte: Bocão News

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca escreva para os outros, o que você não gostaria de ler