segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Terra Nova: servidores denunciam salários atrasados e 'caos' na gestão

Servidores da Prefeitura de Terra Nova, cidade localizada na Região Metropolitana de Salvador, reivindicam dois meses de salários atrasados. Por conta do impasse, dezenas de funcionários municipais entraram em contato com o Bocão News, na manhã desta segunda-feira (24), para denunciar "o descaso com a educação pública".
De acordo com uma carta aberta emitida à população no dia 17 de outubro, os profissionais do setor de educação afirmam que a gestão do prefeito Hélio Vinhas (PP), não reeleito, vem desrespeitando as leis do Piso do Magistério e do Plano de Carreira e Remuneração dos Servidores do Magistério Público do Município de Terra Nova.
"Como vocês já sabem, o dinheiro para a educação é repassado pelo governo federal através do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) e o repasse nunca atrasa. Essa verba, por lei, só pode ser usada com a educação. Usar para outros fins, pode configurar-se crime", frisa o texto.
Conforme ainda consta na carta, segundo o demonstrativo do repasse disponível no portal do Banco do Brasil, "Terra Nova recebeu em setembro R$ 518.915,81 e entre os dias 01 e 13 de outubro mais R$ 194.064,07". Segundo a denúncia, até então, os valores não foram repassados.
Também sem receber salários, servidores da Guarda Municipal também intensificam o coro de insatisfação. "A prefeitura está um caos, boa parte dos funcionários com pagamento atrasado e, os que receberam, receberam com semanas de atraso", contou um dos servidores, que assim como os demais preferiu não se identificar.
"Aqui a cada dia um novo absurdo, como corte de energia de órgãos públicos (prefeitura, câmara e mercado municipal) por falta de pagamento, demissão sem limitações de funcionários, inclusive professores, escolas sem aulas, sem merenda escolar, sem professores, salário do funcionalismo em atraso, perseguição daqueles que votaram contra o prefeito, escolha de quem deverá receber salário como prioridade, lixo nas ruas", descreveu um servidor ao site. "Momento tenebroso", resumiu outro. Por conta da situação, os servidores prometem realizar uma manifestação na cidade.
A reportagem tentou contato com a Prefeitura de Terra Nova, mas as ligações não foram atendidas.
Fonte: Bocão news

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca escreva para os outros, o que você não gostaria de ler