quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Hoje estou triste por Dr. Paulo Guerreiro


Hoje estou triste, logo eu, que gosto de ser alegre, de contar piadas, mesmo sem graça algumas vezes, gosto de fazer nascer um sorriso em uma criança com minhas brincadeiras.
Hoje estou triste, logo eu, que apesar de ter muitos defeitos, sempre procurei acertar, tentei ajudar e nunca desejei o mal ou o mau para ninguém, pois aprendi a perdoar e a pedi PERDÃO.
Hoje estou triste, logo eu, que apesar de achar que nunca fui um bom filho como deveria ser, um pai mais presente como deveria ser, um profissional mais responsável como deveria ser, um amigo mais amigo como deveria ser, um companheiro mais amoroso e carinhoso como deveria ser, fiel a Deus como deveria ser, sou abençoado por Ele em todos os momentos de minha existência.

Mas, estou triste não com a minha tristeza, pois aprendi que para evoluir na vida, todos nós passamos por momentos tristes, que nos leva a chorar, de até achar que o mundo está se acabando em nosso coração e que nossa mente vai explodir, que não vamos suportar tanta dor e, aí, por fraqueza ou falta de apoio, nos entregamos aos remédios/drogas e ao isolamento, achando que talvez, a morte seja a única solução.
Estou triste com as pessoas que pensam assim e com aquelas que fazem com que estas pessoas passem a pensar desta forma.
Estou triste com você meu irmão ou irmã, que se deixou abater, que acha que seu problema não tem solução e é o maior do mundo, pois saiba que para qualquer dificuldade existe solução, mesmo que ele seja vergonhoso, decepcionante e até mesmo imperdoável para você, menos a morte a será, pois ela não lhe pertence, ela, assim como a vida é um designo de Deus.
Mas, estou mais triste ainda, com você meu irmão, minha amiga ou amigo, que está lendo este meu texto e conhece alguém que está passando por todo esta aflição e, até agora, foi incapaz de um gesto de AMOR, de carinho, de uma palavra amiga ou de estender não só a mão, mas, estender seu coração até ela.
Temos que saber, que apesar de não sermos perfeitos e termos muitos defeitos, e como os temos, somos filho do GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO, que nos ensina a cada amanhecer, que o sol nunca deixará de brilhar em nossas vidas e que os dias de tempestades são necessários muitas vezes e passageiros. Basta acreditarmos em nós mesmos e no AMOR que existe dentro de cada um de nós para fazê-lo brilhar novamente.
Um Bom Dia a todos meus AMIGOS e IRMÃOS.'.
Muita Luz.
Paulo Vicente Guerreiro Peixoto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca escreva para os outros, o que você não gostaria de ler