segunda-feira, 5 de junho de 2017

Avaliação politica dos últimos acontecimentos em Maragojipe por Carlos Gomes (TOPETE)


Carlos Gomes (TOPETE)
Sempre mantenho o meu equilíbrio material, emocional, ético e moral para que não precise dobrar os joelhos para crápulas da politicagem.

Quando vejo uma pessoa viver com menos de dois salários mínimos, ganha uma eleição e passa a ganhar quase 20mil e não se contentar com esse montante e vende a alma, só pra satisfazer uma ganância imediatista (quatro anos passa rápido), fico a me perguntar: Uma pessoa dessa tem consciência, será que todo aquele discurso ético, moralista, comprometido com a coletividade e honroso era só um pretexto pra atrair votos de um eleitorado que confiou a sua vida naquele candidato? Será que ele não pensou na vergonha da família ao ouvirem nas ruas, praças e esquinas as pessoas o batizando com os adjetivos mais CHULOS e DEGRADANTES? Será que ele não ver o exemplo vergonhoso dos que passaram na política e hoje vivem feitos ratos por conta de terem seguidos esse mesmo caminho? Será que antes de querer colocar justificativas batidas para o eleitorado, não seria mais honroso dizer a verdade? Será que ele não pensou que ao dobrar os joelhos, vai deixar de ser um Vereador pra se tornar um serviçal migalheiro (isso é certo!) do Executivo? Será que ele não tem interesse na reeleição e sim nos benefícios imediatistas? Será que todas as críticas que fazia contra o Executivo, era só pra valorizar a moeda de troca e não por comprometimento com a comunidade? O que leva um Vereador tão religioso (a grande maioria pertence a alguma religião), tendo Jesus Cristo a sua referência, optar por seguir os caminhos de JUDAS ISCARIOTES?
Historicamente é sempre assim, o Vereador inicia traindo o povo, depois trai a família e depois trai o Executivo que alimentou a sua fome gananciosa.
Escrevi esse texto não direcionado pra Vereador A ou B, mas por uma analise da história politiqueira de Maragogipe, basta ver nos anais da Câmara de Vereadores e terá a confirmação de todo os meus questionamentos.

2 comentários:

Nunca escreva para os outros, o que você não gostaria de ler