quarta-feira, 11 de abril de 2018

Unidade Nacional da construção pesada marca assembleia da Campanha Salarial 2018

Fotos para crédito Junior Brasil

Os trabalhadores da construção pesada participaram na terça-feira (10), no Campo da Pólvora em Salvador da assembleia realizada pelo Sintepav Bahia, para debater os rumos da Campanha Salarial 2018. Os trabalhadores deflagraram greve na última sexta-feira (06), devido à falta de avanço nas negociações e a tentativa de retirada de direitos, através da pauta regressiva apresentada pelosindicato  patronal – Sinicon.  A atividade contou com a participação de dirigentes sindicais dos demais sindicatos da construção pesada do Brasil para definição de uma pauta unificada do setor no país.

Estiveram presentes na assembleia, os presidentes do Sintepav Ceará, Sintepav Pernambuco, Sintepav Sergipe, Sintrapav Paraná, da Força Sindical BA, Federação dos Agricultores Familiares, Federação dos Desempregados da Bahia, além de representantes de movimentos sociais. Durante a assembleia, o presidente do Sintepav BA, IrailsonWarneaux(Gazo), destacou a importância da unidade dos sindicatos em todo país na luta contra a retirada de direitos. “O patronal apresentou uma pauta regressiva que retira direitos históricos, mas nossa categoria está unida nacionalmente contra os retrocessos”, explicou.  O diretor financeiro do Sintepav BA e deputado federal, Bebeto Galvão, ressaltou que os trabalhadores não permitirão que nenhum direito seja retirado. “Nosso encaminhamento é manter integralmente a nossa Convenção Coletiva de Trabalho, não iremos aceitar sob nenhuma hipótese nenhuma medida que retire as conquistas dos trabalhadores”, destaca.

O presidente do Sintepav CE, Raimundo Nonato, declarou que a luta dos trabalhadores é fundamental para as conquistas da categoria. O presidente do Sintepav PE, Aldo Amaral, destacou o trabalho realizado pelo Sintepav BA em defesa dos direitos da classe trabalhadora. “O Sintepav Bahia é o sindicato de conquistas e vitórias companheiros, e essas conquista e vitórias ocorrem devido ao trabalho dessa diretoria atuante e também ao trabalho realizado por vocês trabalhadores”. Para o presidente do Sintrapav PR, Raimundo Santos (Bahia), o Brasil vive um momento difícil em que a nova lei trabalhista não possibilitou nenhum ponto positivo para a classe trabalhadora, somente retirou direitos. O vice-presidente do Sintepav BA e presidente da Força Sindical BA, Emerson Gomes, destacou a unidade da classe trabalhadora em todo o país. “Estamos reunidos com os companheiros que representam o nosso setor da construção em outros estados para demonstrar ao patronal que a unidade da classe trabalhadora sempre vai prevalecer, nos momentos mais difíceis é que o movimento sindical se une para se contrapor aos interesses malignos do capital”.

Os trabalhadores irão participar nesta quarta-feira (11), às 13h, no Tribunal Regional do Trabalho, localizado no bairro de Nazaré em Salvador,do julgamentodo Dissídio da greve. Na quinta-feira (12), às 07h30, ocorrerá uma nova assembleia com a categoria no Campo da Pólvora.

Fonte; Assessoria de Comunicação Sintepav.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca escreva para os outros, o que você não gostaria de ler