sábado, 12 de maio de 2018

Maragojipe: Será que existe funcionário fantasma na cidade?

SERÁ?
Informações do TCM com o nome função e salário de JOSÉ LOURENÇO ASSIS DOS SANTOS CONCEIÇÃO

Segundo informações do TCM Tribunal de Contas dos Municípios consta como funcionário da prefeitura municipal de Maragojipe com o cargo comissionado de chefe de divisão  o senhor JOSÉ LOURENÇO ASSIS DOS SANTOS CONCEIÇÃO com um salário de  R$ 954,00, esse cidadão é conhecido na cidade por frequentar a câmara de vereadores apenas nos dias de sessões e promover polêmica na galeria e entre os vereadores, como também por responder o processo  de nº 0000652-87.2017.805.0072 - Inquérito Policial do TJ-BA, como se não bastasse esse currículo extenso, dizem pelos quatro cantos da cidade que o mesmo mora em Cruz das Almas e que nem trabalha em Maragojipe, mas como pode isso ser verdade? Porque se realmente ele mora em Cruz das Almas e todos os dias se desloca para Maragojipe, com R$ 954 reais não daria para pagar o transporte nem o almoço, portanto alguma coisa está errada.

Acreditamos que a gestão da prefeita VERA não iria cometer um erro desse, em aceitar que alguém fosse nomeado e nem aparecesse em seu setor  para cumprir suas obrigações profissionais, e como o povo fala demais acreditamos que a denuncia que recebemos não se trata de funcionário fantasma, mas só quem pode confirmar são os orgãos fiscalizadores como MP Ministério Publico e os próprios vereadores que tem essa prerrogativa.

O que é um funcionário fantasma?

Funcionário fantasma é uma pessoa que aparece contratada oficialmente na lista de funcionários de um órgão público, consta regularmente na folha de pagamento, mas que não comparece ao trabalho.





Um comentário:

  1. Vixe a coisa tá seria de mais, já não vastabas os escândalos nacionais ainda me vem esse da nossa cidade, oh Vera vamos acordar e não estragar o governo que a senhora julga está fazendo-o o melhor de todos os temote, pasmem.....

    ResponderExcluir

Nunca escreva para os outros, o que você não gostaria de ler